|54| 99673-0977

|54| 99664-0955

Notícia
Saúde: A importância da vacinação contra o HPV
21/06/2018

Existem mais de 200 variações desse tipo de vírus

 

O HPV (vírus do papiloma humano) é uma infecção sexualmente transmissível, provocada por vírus que ataca, especialmente, as mucosas (oral, genital ou anal), tanto nas mulheres como nos homens. Existem mais de 200 variações desse tipo de vírus. A maioria está associada a lesões benignas, como o aparecimento de verrugas, que podem ser clinicamente removidas.

Existem, no entanto, 12 subtipos de HPV que estão associados aos cânceres do colo do útero, de pênis, de orofaringe e, até mesmo, de câncer reto-anal. No Brasil, há predominância na circulação de quatro subtipos que atingem tanto homens quanto mulheres.

A principal forma de transmissão do HPV é por via sexual.

 

Fique atento!

Verrugas não dolorosas, isoladas ou agrupadas, que aparecem nos órgãos genitais.

Irritação ou coceira no local.

O risco de transmissão é muito maior quando as verrugas são visíveis.

As lesões podem aparecer no pênis, ânus, vagina, vulva (genitália feminina), colo do útero, boca e garganta.

O vírus pode ficar latente no corpo: a lesão muitas vezes aparece alguns dias ou anos após o contato.

As manifestações costumam ser mais comuns em gestantes e pessoas com imunidade baixa.

 

Prevenção

O Ministério da Saúde adotou a vacina quadrivalente. A população-alvo prioritária da vacina HPV é a de meninas na faixa etária de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos, que receberão duas doses (0 e 6 meses) com intervalo de seis meses, e mulheres vivendo com HIV na faixa etária de 9 a 26 anos, que receberão três doses (0, 2 e 6 meses).

Segundo o Dr. Mario Blaya, ginecologista e obstetra, essa vacina é destinada exclusivamente à utilização preventiva e não tem ainda efeito demonstrado nas infeções pré-existentes ou na doença clínica estabelecida. “É importante lembrar que a vacina não substitui o exame preventivo de câncer de colo uterino”, reitera Blaya.

Na presença de qualquer sinal ou sintoma da infecção pelo HPV, recomenda-se procurar um profissional de saúde para o diagnóstico correto e indicação do tratamento adequado.

Dr. Mario lembra também que a realização periódica do exame preventivo de câncer de colo uterino é uma medida essencial.

 

Importante

O exame preventivo (de Papanicolaou ou citopatológico) pode detectar as lesões precursoras. Quando essas alterações que antecedem o câncer são identificadas e tratadas, é possível prevenir a doença em 100% dos casos.

Portanto, se você tiver filho na faixa etária de vacinação, procure um Posto de Saúde e leve consigo a Carteirinha de Vacinação. A vacina é gratuita e para outras idades está disponível no setor privado. Outra dica é consultar o médico regularmente e usar camisinha para prevenir doenças sexualmente transmissíveis.

 

 

Por: Dr. Mario Blaya - Ginecologista e Obstetra e integra o corpo clínico da Saúde Center Clínica de Tapejara.

 

Importante: TODO CONTEÚDO POSTADO É DE INTEIRA RESPONSABILIDADE DO COLUNISTA
Deixe seu comentário

Avenida Fiorentino Bachi, 791

Sananduva - RS

A RÁDIO

 MEGA FM

SANANDUVA FM

NOTÍCIAS

|54| 3343-1438 

|54| 99664-0955

 

|54| 99673-0977

  Rádio Sananduva - Todos os direitos reservados